Qual seu momento atual no mercado de mapeamento aéreo com drones?

Tempo de leitura: 8 minutos

Conheça as principais etapas para entrar no mercado de mapeamento aéreo com drones, saiba analisar o seu momento e quais são os próximos passos

A DronEng, como empresa pioneira no Brasil a oferecer capacitação para o mercado de Mapeamento Aéreo com Drones tem números significantes para compartilhar: durante essa nossa trajetória nos relacionamos com diversas pessoas de todo o Brasil, chegando hoje a quase 3500 alunos na nossa plataforma online, mais de 100 alunos capacitados no nosso curso presencial e algumas dezenas de consultoria para clientes de diversos segmentos do mercado.

Começamos o post citando isso por conta do que vamos falar a seguir: com essa experiência conseguimos identificar qual é a curva de aprendizado do aluno, ou seja, quanto tempo demora até ele conseguir gerar produtos cartográficos com um mínimo de qualidade aceitável.

Claro que por se tratar de uma ciência, quanto mais tempo de dedicação você tem, você adquiri mais experiência e consequentemente oferece produtos com mais qualidade.

Antes de falar sobre a curva de aprendizado, vou citar quais são os pontos que nós analisamos para chegarmos nessa métrica, pois cada pessoa é única e possui um perfil diferente, porém, alguns pontos ocorrem em comum na maioria.

Primeiro é o tempo de dedicação, ou seja, quanto do seu tempo você vai dedicar a esse projeto “entrar no mercado de mapeamento aéreo com drones”?

Uma coisa é fato, os clientes que estão full time no projeto, ou seja, esse é o seu principal projeto possuem uma curva de aprendizado menor. Já os que possuem um outro trabalho em paralelo e dedicam parte do seu tempo demoram mais até conseguirem performar.

Em média, quem dedica todo o seu tempo demora em torno de 3 a 4 meses até iniciarem seus projetos comerciais. Já os que dedicam parte do tempo é mais difícil chegarmos em uma métrica, pois depende do tempo efetivo em que se dedicam, mas geralmente é mais de 6 a 8 meses. Esse tempo foi estipulado analisando pessoas que não tinha experiência prévia.

Outro ponto importante a ser analisado é o background da pessoa, ou seja, o que ela fazia antes de decidir entrar no mercado? Caso ela já trabalhava com outras geotecnologias, o aprendizado já é bem mais rápido, por muitas vezes o que ela precisa é apenas de uma atualização profissional, uma orientação inicial ou um acompanhamento nos primeiro projetos.

Para ajudar você a identificar o seu perfil, selecionamos alguns principais momentos dessa trajetória. Analise qual você se identifica e entenda quais são os próximos passos, vamos lá:

Cheguei agora, quero entender como isso funciona

Essa frase traduz o sentimento mais comum de quem se encontra na fase inicial. Provavelmente você ouviu falar do grande potencial do mercado dos drones, que no futuro eles irão substituir diversas funções que hoje são feitas de outra forma. Até mesmo porque você é engenheiro ou trabalha no mercado de engenharia e já ouviu falar que se você não se atualizar agora vai ficar para trás em um futuro próximo. Independente de como você chegou até aqui, você está iniciando uma longa trajetória e vamos te dar algumas dicas para deixar esse trajeto menor.

Bom, neste momento eu recomendo que você entenda um pouco mais a fundo sobre o mercado dos drones, pois este é um grande mercado com diversos nichos e oportunidades. O mapeamento aéreo é um destes nichos com objetivo de atuar no mercado de engenharia, portanto, nesta fase é essencial entender o que é o mapeamento aéreo com drones, quais são os principais produtos gerados e o que pode ser feito com cada produto. Para te ajudar nesse processo, selecionamos alguns conteúdos abaixo:

http://blog.droneng.com.br/o-que-e-mapeamento-aereo-com-drones/

http://blog.droneng.com.br/5-beneficios-do-mapeamento-aereo-com-drones/

http://blog.droneng.com.br/como-contratar-um-servico-de-mapeamento-aereo-com-drones/

http://blog.droneng.com.br/mosaico-de-ortofotos/

http://blog.droneng.com.br/mdt-e-mds/

Acho que estou começando a criar uma solução

Se você chegou aqui com esse sentimento ou avançou do primeiro pra cá, isso quer dizer que você já entendeu as possibilidades de uso dos produtos gerados pelo mapeamento aéreo com drones e neste momento você já começa vislumbrar algumas soluções que podem virar um novo negócio. Neste momento você deve primeiro focar em um segmento de mercado, é comum nesta fase você querer atuar em todos os nichos, pois não quer perder nenhuma oportunidade.

Porém, se você não tiver foco vai gastar muita energia buscando novos caminhos ao invés de percorrer um, ou seja, se seu objetivo neste momento é abraçar tudo, provavelmente você não vai abraçar nada.

O mais importante nesta fase é você validar a sua possível solução com clientes reais, utilize sua rede de contatos, conte sobre a sua ideia e analise a reação da pessoa se ela de fato acha interessante e se estaria disposta a pagar por esse solução.

Não caia na besteira de achar que sua ideia é única e que não pode contar pra ninguém, se não alguém irá roubá-la. Provavelmente alguma empresa já oferece essa sua solução e o mais inteligente a fazer é analisar essas soluções e procurar diferenciais (inovações). Além disso, é muito mais barato validar sua ideia na fase de idealização do que apostar seu capital em algo e depois perceber que o mercado não tem interesse.

Selecionei alguns conteúdos sobre a aplicações em alguns segmentos que irão ajudá-lo neste momento:

http://blog.droneng.com.br/agricultura-de-precisao-com-drones/

http://blog.droneng.com.br/3-e-books-gratuitos-sobre-drones-na-agricultura/

http://blog.droneng.com.br/topografia-com-drones/

http://blog.droneng.com.br/drones-na-mineracao-uma-combinacao-de-sucesso/

http://blog.droneng.com.br/o-uso-de-drones-em-desastres-ambientais/

http://blog.droneng.com.br/case-de-sucesso-utilizacao-dos-drones-na-cana-de-acucar/

Preciso operacionalizar uma solução

Após ter validado sua ideia em condições reais, ou seja, com potenciais clientes, é hora de operacionalizar, botar a mão na massa. Nesse momento o primeiro a fazer é estudar qual é o capital necessário para iniciar suas operações e onde você irá buscar esse recurso. Foque seus investimentos no que irá gerar a solução que possivelmente será o seu negócio. Neste momento é essencial que você tenha uma aeronave, um computador e um software.

Aqui vale a criatividade aliada com a necessidade, se você não tem recursos para iniciar seu negócio, foque em obter o capital intelectual, ou seja, se capacite para gerar as soluções e busque alguém que tenha o capital financeiro para rodar o negócio. Além de outras formas que podem ser utilizada, é como diz a frase: “quem quer dá um jeito!”

Para te ajudar neste momento selecionei algumas matérias sobre valores, investimentos necessários, precificação, análise de equipamentos, entre outros. Veja abaixo:

http://blog.droneng.com.br/multirotor-ou-asa-fixa/

http://blog.droneng.com.br/processamento-de-imagens-de-drone/

http://blog.droneng.com.br/qual-melhor-opcao-para-processamento/

http://blog.droneng.com.br/processamento-de-imagens-de-drones-qual-software-usar/

http://blog.droneng.com.br/precificacao-de-projetos-de-mapeamento-aereo-com-drones/

http://blog.droneng.com.br/investimentos-para-comecar-seu-negocio-no-mercado-de-drones/

Preciso escalar o meu negócio

Nesta fase você já possui uma solução, alguns projetos e alguns clientes, você já deu o pontapé inicial, porém, está difícil cumprir os prazos ou a demanda cresceu e você sozinho ou sua equipe enxuta não é suficiente.

Neste momento é interessante você sair da parte técnica e começar a estudar sobre gestão de negócios, projetos e pessoas. Além disso, é essencial você focar na qualidade dos seus projetos, pois se a qualidade cair o seu negócio também corre esse risco.

Por ser um mercado novo é comum surgirem oportunistas ou pessoas despreparadas, porém, o próprio mercado faz uma seleção natural onde somente quem oferece produtos de qualidade e cumpre aquilo que promete permanece.

Portanto, dê o seu melhor para cumprir os prazos e expectativas com o seu cliente, antes de vender uma nova solução tenha certeza que esta já foi validada e comprovada através de cases ou projetos pilotos com clientes reais.

Além disso, é importante você saber distinguir uma oportunidade de uma “tentação”. No primeiro momento as duas surgem de forma semelhante, porém, a oportunidade é aquele degrau que você precisa para dar mais um passo calculado, você sabe exatamente como fazer e ela chegou em boa hora.

Já a tentação é aquele projeto muito grande pra sua realidade que você vai perder tempo e energia tentando alcançá-lo, no final não vai conseguir fechar o projeto ou se conseguir não vai conseguir entregá-lo.

Neste caso possivelmente você vai ter prejuízo que colocará o seu negócio em risco e nesse tempo perdido você deixou passar diversas oportunidades por estar focado na “tentação”.

Nesta fase mais madura do seu negócio não será uma matéria ou um conteúdo que irá ajudá-lo, o mais recomendado é procurar uma consultoria ou contratar uma pessoa sênior para dar o suporte necessário para o seu crescimento, este é um momento muito importante e os investimentos devem ser estratégicos.

Bom, agora que você conhece os principais momentos reflita em qual desse você se enquadra e o que você deve estudar e praticar para chegar na próxima fase, compartilhe conosco o seu momento nos comentários abaixo e caso você tenha ficado com alguma dúvida deixe nos comentários também que iremos responder.

Deseja entender ainda mais o seu momento? Converse com nossa equipe de especialistas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *