Drones, o futuro da agricultura e não só

Tempo de leitura: 2 minutos

A ideia principal que se tem de um drone (zangão em inglês) é que é um caro equipamento de artilharia militar usado para espiar ou lançar bombas. E, de facto, foi idealizado para fins militares e inspirado nas bombas voadoras alemãs.

Um drone é um veículo aéreo não tripulado, ou seja, qualquer tipo de aeronave que não necessita de piloto para ser guiada.

Essa tendência militar está a mudar à medida que os robôs integram o nosso dia-a-dia. A agricultura é uma das novas fronteiras, com a produção de culturas cada vez mais automatizadas – tratores guiados por GPS e máquinas automáticas que ordenham vacas – os drones começam a integrar-se na chamada agricultura de precisão.

drones

 

A agricultura de precisão tem o objetivo de reduzir custos de produção, diminuir a utilização pesticidas e consequentemente a contaminação de terrenos, e o aumento da produtividade.

Sabemos que no futuro temos que alimentar mais pessoas e reduzir a quantidade de produtos químicos e água utilizados na agricultura. A resposta a estas exigências é a tecnologia. Quanto mais se souber sobre as quintas e os campos de cultivo mais fácil e rentável é a sua gestão.

Esta tecnologia pode ser aplicada em imensos campos, como por exemplo fotografia, construção, busca e salvamento, deteção e monitorização de incêndios e estudos de monitorização ecológica.

Neste momento os campos são tão extensos que os agricultores não conseguem caminhar e ver o que se está a passar em todo o lado. Por esta razão, os drones podem ser usados para examinar culturas, com as imagens aéreas associadas a visão de infravermelhos e sistemas de GIS é possível analisar a saúde das plantas e ajudar os agricultores a gerir a água e os produtos químicos de uma forma mais equilibrada.

25

 

Em Portugal também já se aplica esta tecnologia, no terreno agrícola de João Coimbra, que se dedica à produção do milho. A missão do drone, neste caso, é dar informações ao agricultor para melhorar as condições de drenagem do terreno. Mas também pode ser usado, por exemplo, para detetar erros de fertilização ou zonas onde possam existir doenças na cultura.

Vê o vídeo feito por um drone a sobrevoar um campo de milho em Portugal:

 

Esta é uma das mais recentes inovações na agricultura ribatejana que está a tornar-se cada vez mais tecnológica. Nas áreas da Agrotejo Agromais já são usadas sondas para monitorizar a água nos solos e painéis solares para produção de eletricidade.

Em Portugal, a SkyEye é uma empresa que se dedica à captação de imagens aéreas com drones, em áreas como entretenimento e comunicação, engenharia e construção, segurança e prevenção e ciência e investigação.

Tens mais ideias onde se possam aplicar estes robôs voadores? 

 Fonte:Noctula channel

 
 Saiba mais sobre o uso de drones na agricultura, veja no Guia Definitivo.
 
drones_na_agricultura

 

2 Comentários


  1. Prezados(as) Senhores(as)
    Bom dia.
    Fantástica tecnologia os Drones, só por curiosidade, gostaria de saber quais são os modelos e marcas de drones utilizado para demarcação de propriedade, análise de culturas a campo (ataque por intemperes do clima e/ou ataque de pragas agrícolas, modelos em que apresentem boa resolução de imagem aérea?
    Desde já agradeço a sua atenção e aguardo.
    Atenciosamente.
    Rafael Ücker Brahm.

    Responder

    1. Fala Rafael, tudo bem?

      Existem diversos fabricantes nacionais e internacionais, o que você precisa saber é o que um drone necessita ter para que seja possível realizar o mapeamento aéreo, através das imagens geradas você gera uma base cartográfica que pode ser utilizada em diversos segmentos inclusive na agricultura de precisão, caso tenha interesse me se aprofundar criamos um curso para quem necessidade de um pontapé inicial para entender este mercado, o curso está com um preço bem acessível, da uma conferida: http://droneng.com.br/fotogrametria-com-drones.

      Respondendo sua pergunta, o melhor caminho é conhecer o sistema e como ele funciona, assim você terá maturidade suficiente para julgar os modelos que se enquadram no seu poder de compra,

      Obrigado pelo contato,

      Forte abraço!

      Manoel.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *