Levantamento de falhas no plantio com drones, a tecnologia a favor da produção agrícola

Tempo de leitura: 6 minutos

Uma inovação disruptiva é caracterizada por avanços tecnológicos que trazem uma nova abordagem para determinado mercado já existente. Geralmente, isso ocorre através de produtos ou serviços mais simples, mais baratos e mais acessíveis ao público. Assim aconteceu com a inserção dos drones, uma inovação que causou grandes transformações em diversos mercados.

Muitas pessoas o veem como algo totalmente novo, mas para nós Engenheiros Cartógrafos este avanço tecnológico é um percurso natural do desenvolvimento de uma ciência conhecida como Fotogrametria. Se você ainda não conhece o assunto, você pode conferir no nosso blog o post que tratamos de explicar sobre esta ciência: “Como realizar topografia com Drones”

levantamento_de_falhas
BATMAP | Drone para Mapeamento Aéreo (http://batmap.com.br)

Basicamente, a Fotogrametria é usada para mapear grandes áreas através de câmeras embarcadas em plataformas aéreas, que eram aviões tripulados com enormes e caríssimos sensores acoplados. Em determinado momento em que a tendência de miniaturização dos objetos se intensifica, surge a inovação do drones, permitindo, no caso da Fotogrametria, que as câmeras diminuam de tamanho e que fossem embarcadas em plataformas menores.

mosaico
Mosaico de Ortofoto Georreferenciado gerado com o SX8

Nós já abordamos em nosso blog os mercados promissores para esta nova tecnologia, e já destacamos que o maior mercado é o de agricultura. Isso não é diferente para o Brasil, que compete diretamente com outros gigantes no mercado mundial como os Estados Unidos, que devido a isto, é um setor que investe constantemente em tecnologia para manter-se competitivo.

Incorporado à agricultura, um grande mercado que se beneficia diretamente desta tecnologia é o mercado da cana-de-açúcar, designada de cultura semi-perene, que após o plantio necessita ser cortada várias vezes antes de ser replantada. Seu ciclo produtivo é, em média, de seis anos com cinco cortes.

As principais tecnologias com potencial de contribuição para a produtividade e sustentabilidade da cana-de-açúcar estão associadas com o melhoramento genético, o gerenciamento agrícola, as técnicas de plantio, os tratos culturais e colheita.

É importante frisar que este mercado é regulado pelo mercado financeiro (bolsa de valores), portanto, para aumentar seus lucros, as usinas devem diminuir seus custos. Considerando que a parcela que cabe ao custo agrícola da usina representa 74% do total, o levantamento de falhas no plantio com drones proporciona uma análise precisa da produção apresentando a porcentagem de falhas, tamanho e localização no terreno, para que possam ser corrigidas nas próximas safras.

Falhas_1
Levantamento de Falhas | 28 ha | 22,63% de Falhas | Tamanho médio das falhas: 1,47 m

É possível encontrar algumas matérias na internet e em grandes veículos de comunicação sobre agricultura de precisão com drones. Nestas ocasiões, os profissionais apresentam imagens e filmagens aéreas realizadas com DJI Phantom, um modelo de drone básico voltado para hobbie ou até mesmo para uso da mídia, que não deve ser utilizado para projetos de engenharia, por diversos motivos que já elencamos nesta matéria: “É possível realizar Fotogrametria com Phantom?”.

O fato é que um olhar aéreo é muito superior a um olhar terrestre, economiza tempo e pessoas em campo para o monitoramento do plantio, porém, as possibilidades são ainda maiores, visto que podemos ir além de apenas observações e trabalhar com dados qualitativos e quantitativos precisos para um gerenciamento estratégico do plantio. Existe uma ciência, uma engenharia e profissionais para a coleta, processamento e apresentação destes dados.

O desconhecimento da Fotogrametria é comum e deve-se a baixa acessibilidade de seus produtos em um passado pouco distante. Somente órgãos públicos e grandes empresas de engenharia tinham condições de manter os altos custos dessa ciência. Com a popularização dessa tecnologia, o acesso se expandiu. Porém, as exigências quanto à precisão e confiabilidade dos dados estão cada vez maiores, reafirmando o papel e a importância da Fotogrametria nesse processo, auxiliando de maneira efetiva os produtores na tomada de decisão.

Vamos analisar duas situações hipotéticas:

I. Uma usina adquire um DJI Phantom e realiza imagens e filmagens aéreas do seu plantio. Isso faz com que a mesma economize mão-de-obra, esforço humano (para percorrer a área), tempo na tomada de decisões, e consequentemente a interpretação das análises geradas de forma visual dentro do escritório através de uma série de fotografias. Analisando essa situação, detectamos alguns ganhos através da economia em alguns pontos, mas certamente podemos ir além.

 

II. Uma usina adquire um drone construído para Mapeamento aéreo, utilizado para Fotogrametria, realiza um planejamento do voo, executa um voo preciso e tem como resultado uma única imagem (mosaico de ortofoto georreferenciado) de toda a propriedade. Ao contrário de uma sequência de fotos aleatórias, a partir deste mosaico é possível realizar medidas lineares, angulares, vetoriais, etc.

A partir da criação desse mosaico de imagem, que tem sua utilização similar a um mapa de traço, foi utilizado um programa baseado em visão computacional que identificou todas as falhas do plantio acima de 50 cm, determinando o seu tamanho e sua localização na área com uma precisão de 5 cm, ou seja, a margem de erro entre a posição da falha no mosaico e no terreno é de 5 cm.

 

Ao final do processamento foi gerado um relatório dizendo que naquela área há uma porcentagem de 15% de falhas, exibindo sua localização e a ordem de prioridade em que devem ser tratadas, das maiores para as menores, que podem ser tratadas posteriormente.

 

Com base nestas informações, a usina envia seus funcionários para realizarem o plantio localizado e coordenado, garantindo que na próxima safra as falhas sejam menores que o atual índice de 15%, visto que agora ela pode monitorar seu desempenho a cada safra.

 

Levantamento_de_falhas_no_plantio_com_drones
Levantamento de falhas no plantio com drones | Amostra região com 30% de falhas

 

O objetivo dessa análise de situações hipotéticas é mostrar a você a diferença de uma simples tomada de fotos ou filmagens aéreas, para um projeto de engenharia estruturado e realizado por profissionais especialistas.  Visivelmente, na segunda conjuntura com o levantamento de falhas no plantio, os ganhos são muito maiores, fruto de um trabalho estratégico e profissional. Se o seu objetivo é a obtenção de ganhos expressivos, é preciso trabalhar com dados precisos e análises estatísticas, caso contrário, não estamos explorando o real potencial de uma tecnologia tão promissora quanto os drones.

Nós, da Droneng somos uma startup formada por engenheiros especialistas e com experiência em Fotogrametria com drones. Assumimos a missão de disseminar esta ciência para impulsionar o crescente desenvolvimento da Agricultura brasileira diante desta nova tecnologia.

Recentemente, realizamos um projeto piloto de levantamento de falhas no plantio com drones em uma usina de cana-de-açúcar. Acesse os produtos que geramos e baixe o nosso case de sucesso clicando na imagem abaixo:

drones_agricultura

4 Comentários


  1. Olá, sou Thiago, diretor técnico da empresa MAPPA GEOSERVICE é gostaria de me informa qual o software você usou para criar o Levantamento de falhas no plantio?

    Responder

  2. Manoel, boa tarde!
    Fiz o curso de mapeamento com phantom e quando chegou na parte de levantamento de falhas, infelizmente o curso não aborda.
    Gostaria de saber se tem algum software para indicação desse procedimento.

    Responder

    1. Boa tarde Charles, tudo bem?

      As falhas de plantio são geradas em cima do mosaico de ortofotos e este tipo de solução pode ser realizada de norma manual em softwares de Gis ou gerada de forma automática através de algorítimos computacionais.Existe um software comercial que se chama Inforow que faz de forma automática a geração das linhas e falhas de plantio.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *