Semana de mapeamento aéreo urbano: saiba o que está rolando

Tempo de leitura: 4 minutos

Ontem, dia 07 de maio, foi o segundo dia da semana de mapeamento aéreo urbano e a primeira aula do dia foi conduzida pelo Manoel Silva Neto, fundador da Droneng. Nessa palestra em questão ele falou sobre os modelos de drones para o mapeamento aéreo.

ASA FIXA X MULTIROTOR

De início, precisamos saber que para realizar o mapeamento aéreo, o voo dos drones precisam ser automáticos. E como isso funciona? O drone irá sobrevoar faixas para coletar as imagens do terreno.

E então a grande dúvida de todos: qual drone é apropriado para mapeamento aéreo? Bom, um drone para mapeamento deve ter câmera, GPS, sistema inercial e capacidade de realizar voo automático, e portanto, essa é a resposta correta.

Durante a aula foi mostrado algumas características do multirotor e da asa fixa. Acompanhe a seguir:

PONTOS POSITIVOS DO MULTIROTOR

  • VALOR
  • POUSO E DECOLAGEM NA VERTICAL
  • OPERAÇÃO SIMPLIFICADA
  • LOGÍSTICA (AERONAVES MAIS COMPACTAS)

PONTOS NEGATIVOS DO MULTIROTOR

  • PRODUTIVIDADE
  • INTERCÂMBIO DE SENSORES
  • NÃO É RESISTENTE A QUEDAS

ASA FIXA

Um drone de asa fixa possui asas e apenas um motor, e então por isso se utiliza muito do vento. Portanto, acompanhar a direção e a posição do vento é muito importante para realizar os voos com esse modelo.

Existem dois tipos de ventos que precisam ser evidenciados:

  1. Vento de calda – vai atrás da aeronave, no sentido de voo dela. Esse tipo de vento acelera aeronave.
  2. Vento de proa – vai contrário à direção da aeronave. Esse tipo de vento desacelera a aeronave.

IMPORTANTE SABER: Com os drones de modelos asa fixa sempre se deve decolar e pousar com o vento de proa, porém na hora de fazer a missão não se deve realizar nem com o vento de calda e nem com o vento de proa, nessa situação o recomendado é o vento na lateral do equipamento.

PONTOS POSITIVOS DA ASA FIXA

  • PRODUTIVIDADE
  • INTERCÂMBIO DE SENSORES
  • ASSISTÊNCIA TÉCNICA

PONTOS NEGATIVOS DA ASA FIXA

  • OPERAÇÃO COMPLEXA
  • LOGÍSTICA

Dica da aula – O multirotor costuma ser um ótimo drone para as pessoas que estão começando e um ótimo equipamento de entrada que pode proporcionar experiência e aprendizado na área. Depois de entender mais do assunto que é recomendado o uso da asa fixa, para começar a escalar o seu negócio.

Entre algumas perguntas que foram feitas durante a aula separei uma delas para vocês darem uma olhadinha:

Diogo Silva:Posso usar o inspire 2 para mapeamento? Vale a pena?”

Manoel Silva Neto: “Diogo ele está dentro dos compatíveis, a questão de vale a pena eu sempre avalio custo e benefício. Quanto eu invisto nele, é viável? Se você comprar um Inspire 2 somente para o mapeamento eu acho que não vale a pena, é melhor comprar  um Phantom 4 Advanced ou Pro porque é mais barato e você consegue ter um resultado bem próximo. Mas na questão técnica ele tem uma câmera ótima, funciona super bem, tem uma estabilidade melhor em relação a ventos, mas colocando quanto eu gasto e quanto eu tenho de retorno, no mercado de mapeamento aéreo eu acho que não vale a pena o investimento, até porque ele é muito utilizado para inspeções”.

Na segunda aula do dia, também com o professor Manoel Silva Neto, o tema abordado foi sobre o planejamento de voo. De uma maneira bem prática, Manoel foi mostrando aos alunos como realizar esse processo.

Na aula em questão, o ensino foi bem mais prático se comparado às outras aulas já realizadas.

De um modo geral, o planejamento deve ser feito com muita atenção, mas se o conceito estiver bem definido você consegue planejar e executar sem muitas dificuldades.

Para melhor entendimento clique no link a seguir e assista as aulas novamente: https://conteudo.droneng.com.br/tkyp-semana-de-mapeamento-aereo-urbano

Lembrando que as palestras ficarão disponíveis até domingo, dia 12 de maio.

Acompanhe uma das dúvidas que surgiram durante a palestra:

Ricardo Carriel de Lima: “Sobreposição de 80% por 50%, fica bom o levantamento?”

Manoel: “Essa é a sobreposição básica que a gente utiliza aqui na Droneng. Só aumenta a sobreposição lateral quando o terreno é muito sedentário, aumenta a redundância de informação e aumenta a qualidade sobre o produto. Mas aqui a gente utiliza 80 e 50, é a base para você não errar”.

NOVIDADE DA SEMANA DE MAPEAMENTO AÉREO URBANO

Participe da semana e não perca a novidade! Todos os dias está sendo sorteado um curso online da DronEgn para os participantes da semana de mapeamento aéreo urbano. O curso em questão é: “Mapeamento aéreo urbano com drones”.

Fique ligado nas aulas da semana que os palestrantes estão dando todas as instruções para participar do sorteio. Você também pode ganhar, participe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *