Como escolher meu primeiro drone?

Tempo de leitura: 5 minutos

Saber quais critérios são importantes na compra do primeiro drone é importante para fazer a escolha certa para seu projeto e para seu bolso!

O mercado de Drones evoluiu exponencialmente nos últimos anos, e diversas áreas e surgiram com essa tecnologia, e cada vez mais as pessoas se perguntam como poderiam aplicar esta tecnologia nos seus negócios, e surge a primeira pergunta: Qual é o melhor Drone para iniciar o meu negócio?

Diante de tantas possibilidades, surgem diversas dúvidas e nós da Droneng temos a missão de capacitar o mercado nacional para este mercado promissor, buscando simplificar as soluções dessas questões. Frequentemente nossos leitores perguntam qual modelo de aeronave devem escolher?

        O primeiro passo é entender em qual mercado pretende atuar, e a partir daí poder definir o equipamento que mais atende a sua demanda. Vale lembrar que o VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado) popularmente conhecido como Drone surgiu para fins militares, e posteriormente ganhou espaço para mercado civil, para fins didáticos podemos dividir esse grande mercado  em quatro segmentos: MILITAR, HOBBIE, MÍDIA E MAPEAMENTO AÉREO (Fotogrametria). Como o mercado Militar é muito restrito, então vamos focar apenas no mercado Civil, afinal é onde os clientes da Droneng atuam.

Se o seu interesse é o mercado de hobbie, então você tem toda liberdade de escolher qualquer modelo que esteja disponível no mercado e que tenha condições de comprar, pois afinal seu objetivo é apenas diversão. Esses modelos custam a partir de R$ 100,00.

Os preços aumentam de acordo com a qualidade do equipamento e número de acessórios que comprar, ainda que opte por um equipamento muito caro o objetivo neste caso é o hobbie, portanto, boa diversão!

Outro mercado que tem utilizado muito os Drones, e que tem proporcionado um custo muito menor é o mercado de MÍDIA, porque os Drones fazem o papel dos helicópteros que são normalmente utilizados neste setor, podemos dizer que os “robos voadores” cairam nas graças das produtoras, afinal nunca foi tão fácil obter imagens/filmagens aéreas.

Tanto para o mercado de HOBBIE quanto para o de MÍDIA o equipamento mais utilizado são da DJI, onde lançaram primeiramente o Phantom e posteriormente outros modelos mais simples e outros para aplicações mais específicas, e podemos dizer que o mais famoso é o DJI Phantom, como mostra a imagem abaixo:

O Phantom é um modelo básico para estes mercados, tendo custo/benefício muito bom, podendo custar de R$ 2.000,00 até 10.000,00 dependendo do modelo e número de acessórios.

Caso seu trabalho na MÍDIA comece a evoluir, você necessitará de um modelo mais robusto, capaz de embarcar uma câmera DSLR ou até mesmo câmera próprias de filmagem, estes modelos vão variar de 15.000 a 200.000 reais.

Agora, se o seu interesse é o uso de Drones para Mapeamento Aéreo, a “brincadeira” se torna realmente séria. Quando falamos desse segmento de mercado, estamos falando do mercado de engenharia, onde os produtos gerados serão utilizados em projetos. Nesse caso, os modelos são bem específicos e possuem maior valor agregado.

Existe uma gama muito grande de equipamentos disponíveis no mercado, mas como definir o melhor equipamento para mapeamento?

O primeiro ponto a ser definido é em qual mercado pretende atuar, agricultura, infraestrutura, planejamento urbano, Offshore, mineração, topografia. Em muitos casos o mesmo equipamento pode ser utilizado para diversas áreas.

Existem dois tipos de aeronaves disponíveis, os multirotores e os asas fixas, o que basicamente os diferencia é a autonomia e gimbal, pois os asas fixas por serem planadores e terem apenas um motor consomem menos energia e consequentemente tem autonomia maior (é claro que existem excessões), e o multirotor devido ao fato de ter vários motores tendem a ter autonomia menor, porém possuem gimbal, que nada mais é que um sistema de motores que mantém a câmera estabilizada e corrigem os movimentos de orientação da aeronave, e podem ser controlados pelo operador.

Pode-se dizer que o coração dos Drones/Vants/RPAs são os sensores embarcados, quandos nos referimos a sensores isso quer dizer a câmera, que devido ao fato de ter diferentes modelos e preços fica a dúvida de qual é o melhor sensor para o negócio, então de maneira geral podemos definir as câmeras e aplicações como:

Câmeras RGB
  • Agricultura
  • Construção civil
  • Infraestrutura
  • Mineração
  • Meio ambiente
  • Mapeamento aéreo urbano e rural

*Os equipamentos da linha Phantom, Mavic, Spark, etc, da DJI possuem câmeras RGB.

Câmeras Multiespectrais e Hiperespectrais
  • Agricultura
  • Meio Ambiente
Câmeras Termais
  • Agricultura (arroz)
  • Setor elétrico
Sensores Laser/Lidar
  • Meio ambiente
  • Modelos 3D
  • Modelos digital de terreno em áreas de vegetação

Portanto, após decidir em qual área irá atuar, deverá verificar qual o melhor sensor para capturar as imagens, RGB, Multi, Hiper, Termal, Lidar?, em seguida qual a plataforma que irá embarcar aquele sensor, multirotor ou asa fixa? e por último quais plataformas estão disponíveis no mercado e que apresentam melhor custo/benefício para que você possa iniciar o seu negócio?

Em todo caso antes de sair comprando é necessário fazer uma pesquisa de tudo o que está disponível desta tecnologia e somente depois de ter certeza que escolheu a melhor solução para o seu negócio que deverá fazer a compra.

Lembre-se sempre que o primeiro passo é a capacitação, seja em curso de pilotagem, seja curso de mapeamento aéreo, pois a capacitação permite que você entenda como a tecnologia funciona e a melhor maneira de aplicar no seu negócio.

Resumindo qual melhor Drone para o seu negócio? A resposta é simples: “ É aquele que soluciona o seu problema!”

Autor: Anderson Arias | Operações com Drones

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *