Qual é a influência do Índice de Área Foliar nos Índices de Vegetação?

Tempo de leitura: 3 minutos

Muitos produtores esperam que a planta exerça o seu ápice de potencial produtivo, mas há um trabalho a ser feito para que isso aconteça. Nesse caso, os Índices de Vegetação são usados para estimar o Índice de Área Foliar. Nesse post você irá saber o que são cada um e quais são  as suas funções.

Continue lendo e fique craque no assunto!

O que são Índices de Área Foliar?

O IAF (Índice de Área Foliar) é uma estimativa da biomassa de toda a parte vegetativa de planta. Através de sínteses de metabolismo a planta produz os assimilados e os fotoassimilados.

O primeiro são os nutrientes que estão presentes na “solução do solo”, só que a planta absorve esses nutrientes até o período da floração, para o enchimento de grãos ela utiliza uma porcentagem desses assimilados, mas a maior parte vem dos fotoassimilados (foto de luz e assimilados de nutrientes) que é todo nutriente produzido com base na fotossíntese.

Toda planta produz uma certa qualidade de fotoassimilados pelo índice de área foliar, se ela tem um centímetro quadrado, por exemplo, ela produz X de fotoassimilado. Se uma planta que vegeta bem e que chega ao seu ponto reprodutivo com bastante biomassa com certeza ela irá produzir bastante, pois tem o ponto de compensação que a planta precisa produzir para se manter e exportar para o grão.

Índice de Área Foliar

Absorção de REM

Uma planta que não tem uma área foliar muito grande ou que tem uma área foliar, mas tem um problema, uma deficiência, uma praga, ela terá uma produção menor, pois não estará produzindo uma carga de fotoassimilados suficientes para segurar a carga exponencial pendente, daí entra a interação da absorção da REM (Radiação Eletromagnética) que garante a maior produtividade.

Utilização do RedEdge

Quando se aplica o Índice de Vegetação baseado no Índice de Área Foliar é possível calcular a biomassa e identificar qual é o problema que impede a planta de ter produção de fotoassimilados e o seu potencial máximo produtivo.

O RedEdge é a única banca multispectral que consegue verificar no dossel da planta inteira e dar uma curva do avanço e severidade da doença.

Aprenda também: NDVI ou NDRE: entenda as diferenças e possibilidades de aplicações!

Geração de dados Raster

Após realizar todas as etapas de manejo, (plantou, semeou, adubou, etc) a solução para sanar os problemas de vegetação é a utilização dos Dados Raster que são informações numéricas levadas para o pós-processamento.

Com isso, criam-se zonas de manejo e assim é possível interpolar dados e realizar aplicações em taxas variáveis.

Índice de Área Foliar

Em resumo, os Índices de Vegetação são aplicados sempre para analisar a Área Foliar que está ligada com a produção de fotoassimilados que consequentemente geram maior produtividade. Então, a planta para exercer todo o seu potencial produtiva precisa exercer antes de tudo o seu potencial vegetativo.

Viu como é importante os Índices de Vegetação para analisar o Índice de Área Foliar? Quer aprofundar ainda mais nesse assunto? 

O assunto de Drones & Agricultura envolve isso e muitas outras coisas. Para ficar por dentro de tudo isso temos uma semana de workshops com 06 apresentações de especialistas da área.

Nas aulas você consegue ficar por dentro de tudo e tirar as dúvidas que sempre teve sobre o assunto.

Para saber mais sobre isso é só clicar na imagem abaixo. Participe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *