Os Drones roubam a cena em feira de geotecnologia em São Paulo

Tempo de leitura: 6 minutos

A MundoGeo Connect é uma feira destinada ao setor de geotecnologias, esta feira acontece uma vez por ano antecedendo as novidade do setor para o segundo semestre, neste ano a atração principal foram os Drones, esta nova tecnologia foi a protagonista da feira indicando o crescimento e confirmando a aposta do mercado neste seguimento.

MUNDOGEO

Imagem: Facebook MundoGeo

Esta novidade está revolucionando o setor, com um custo menor e a confiabilidade cada vez maior, os drones estão democratizando o acesso aos produtos geoespaciais provenientes de sensores remotos, por possuírem um alto custo operacional estas tecnologias antes eram restritas apenas ao mercado público ou grandes empresas de engenharia.

O avanço tecnológico tem protagonizado grandes mudanças em nossa sociedade, a principal responsável por esta transformação é a internet, às vezes não nos damos conta, mas você já parou pra pensar quanta coisa mudou após a internet? Hoje nós vivemos na era da informação, nunca se teve tanta informação disponível e em grande parte gratuita.

Para você ter uma ideia, em uma única edição de um dia de semana comum do jornal americano “The New York Times” tem mais conteúdo do que um inglês médio teria acesso em toda sua vida no início do século XVII afirma o estudo realizado na Universidade da Califórnia nos EUA, isto explica o rápido crescimento dos Drones em todo o mundo.

“A rápida ascensão e a crescente popularidade dos VANTs (Veículos Aéreos Não Tripulados) surgiram a partir de uma convergência que ocorre uma vez em cada década de coincidências felizes.” – Prof. Dr. Mathias Lemmens Editor Sênior da revista Gim International (maior veículo de comunicação de geotecnologias a nível internacional).

Os Drones (nomenclatura que a mídia convencionou) são frutos de diversos avanços tecnológicos como a miniaturização dos sensores, o avanço da capacidade de processamento dos computadores e do avanço da visão computacional.

Na primeira edição especial da revista GIM International sobre os Drones (VANTs) publicada em agosto de 2013, Mathias comenta da rápida ascensão dos Drones no mercado, segundo ele cada nova tecnologia demora de cinco a dez anos para se popularizar no mercado como foi com o GPS, os Drones em dois anos já estão populares em todo o mundo.

“Eu não estou ciente de qualquer outra geotecnologia que se tornou tão popular entre tantos operadores em um curto espaço de tempo, como o VANT.” Prof. Dr. Mathias Lemmens

Toda essa expectativa se concretizou no MundoGeo Connect 2015, a quantidade de empresas que apresentam modelos de Drones cresce a cada evento chegando ao maior número este ano, a Santiago & Cintra apresentou os modelos importados UX 5 (Trimble), eBEE (Sensefly) e Falcon 8 (Ashtech), a TecnoSat apresentou o modelo SIRIUS (MAVinci) e a G Drone estreante na feira apresentou os modelos da 3D Robotics montados por eles aqui no Brasil.

drones

As fabricantes nacionais também apresentaram os seus modelos, a Xmobots fabricante de São Carlos trouxe a feira os modelos Nauru 500 e Echar 20B (Lançado na feira), a Skydrones fabricante do Rio Grande do Sul apresentou o seu modelo de asa fixa Zangão e o seu modelo de asas rotativas o Spider XL, a Girofly startup também estreante na feira apresentou os seus modelos de asas rotativas: GYRO 200 ED, GYRO 500 X4 e GYRO 1000 X4 (Lançado na feira) e as grandes novidades da feira ficaram por conta da Sensormap empresa de Presidente Prudente interior de São Paulo que lançou seus dois modelos, um de asas fixas e outro de asas rotativas.

Imagem_2

A Sensormap traz ao mercado dos drones toda a sua expertise em mapeamento aéreo com aeronaves tripuladas, além do seu carro de mapeamento móvel (similar ao Google Street View) também desenvolvido pela empresa. A Sensormap faz parte do Grupo Engemap lançado na feira, este grupo é composto pelas empresas, Satmap, seguimento de imagens de satélite, Cadmap, seguimento de cadastro urbano e a Engemap empresa de fotogrametria com 15 anos de experiência no mercado.

A Engemap já é uma empresa com histórico de inovação, foi a primeira empresa brasileira a desenvolver um sistema de imageamento digital o SAAPI, com todo esse know-how em calibração de câmeras e integração de sensores a Sensormap traz esse diferencial para a plataforma dos drones, o resultado são sistemas robustos e precisos desenvolvidos especialmente para mapeamento aéreo.

sensormap

A entrada da Sensormap no mercado dos Drones marca uma outra fase deste mercado, geralmente as empresas vem do seguimento aeronáutico ou mecatrônico para entrar no mercado geoespacial, a Sensormap faz o caminho inverso, é uma empresa que já vem do seguimento geoespacial e migra sua expertise para a plataforma dos Drones, o grande diferencial é a integração dos sensores que dá início a um novo patamar de qualidade ao mercado nacional.

drones_sensormap

Outra grande novidade na feira também protagonizada pela Sensormap foi a demonstração ao vivo do funcionamento de um Drone na feira, isso mesmo, este ano os drones levantaram voo no evento, mesmo que modestamente em uma área cercada, mas foi o suficiente para despertar os olhares curiosos e encantar os participantes, confira o vídeo de um dos voos:

E não para por ai, devido a todo esse crescimento e consolidação dos Drones foi lançado na feira a maior novidade que promete alavancar o setor, o portal  MundoGeo irá realizar a DroneShow, uma feira exclusivamente para os Drones, este ano os Drones também ganharam destaque na CES 2015 maior feita de eletrônicos do mundo, foi a primeira vez na história que os drones ganharam uma seção só para eles.

Na feira também ocorreu um dia inteiro de curso destinado aos Drones, além de um fórum com participação da ANAC onde foram discutidos pontos para a regulamentação desta tecnologia no país, este é um grande empecilho para esta tecnologia decolar de vez, segundo a agência esta regulamentação irá acontecer ainda este ano.

Países como Espanha, França já possuem legislação estabelecidas, os Estados Unidos já apresentaram sua regulamentação para ser votada e o Chile surpreendeu sendo o primeiro país da América Latina a regulamentar a tecnologia, outro país que já está providenciando é o Uruguai, mais uma vez o Brasil larga na lanterna.

Esta feira mostra que o mercado dos Drones cresce exponencialmente e será a tendência futura para o setor de geotecnologias, com custos mais baixos e qualidade cada vez maior é de se esperar que os Drones caíssem na graça do mercado, nós da Droneng continuaremos com a nossa missão de capacitar o mercado nacional, aguardem que ainda temos muitas novidades para este ano.

Baixa agora mesmo nosso guia definitivo para o uso de drones na agricultura.

drones_na_agricultura

3 Comentários


  1. É, agente ver esses drones assim do jeito que vç está mostrando aí, em muitos lugares, acho que vç deveria mostrar o projeto que ele fez, e qual o softer que ele usa para processar, etc

    Responder

    1. Fala Isais, tudo bem?

      Nós produzimos diversas matérias com esta finalidade, criamos até um case de sucesso a partir de um projeto piloto que realizamos com uma usina de cana-de-açúcar, você pode conferir aqui: http://conteudo.droneng.com.br/case-de-sucesso-drones-na-cana-de-acucar

      Em relação aos software utilizados nós comentamos sobre os principais softwares utilizado no mercado, suas características e onde são aplicados no nosso curso online, caso tenha interesse segue a página do curso: http://droneng.com.br/fotogrametria-com-drones

      Obrigado pelo contato,

      Forte abraço!

      Manoel.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *