5 critérios importantes na distribuição dos Pontos de Apoio

Tempo de leitura: 2 minutos

A correta distribuição dos Pontos de Apoio garantem melhores resultados no processamento. Eles não podem ser distribuídos aleatoriamente. Saiba mais!

É importante entender que os pontos de apoio não podem ser coletados em locais aleatórios em campo, sem critério algum, isso pode piorar os resultados no processamento ao invés de melhorá-los.

Não existe uma “receita de bolo” se tratando de distribuição dos pontos de apoio em campo, como quantos pontos devemos colocar em um hectare mapeado, pois, o planejamento dos pontos deve ser realizado de acordo com as características do terreno e do planejamento do voo. O Google Earth é um ótimo software para realizar o planejamento em escritório já que na maioria das vezes não é possível visitar a área a ser mapeada e também percorrer grandes extensões para o reconhecimento.

Aqui estão 5 critérios importantes na distribuição dos pontos em campo para garantir melhores resultados quanto a acurácia posicional dos produtos que serão gerados no processamento fotogramétrico.

1. COLOCAR PONTOS NA EXTREMIDADES DA ÁREA MAPEADA

A precisão nas extremidades do bloco fotogramétrico tende a ser menor que na área central, devido à baixa sobreposição das imagens.

2. COLOCAR PONTOS EM LOCAIS ONDE HÁ GRANDES VARIAÇÕES DE ALTITUDE NO TERRENO

Para melhorar a precisão altimétrica, pois se tratando de mapeamento aerofotogramétrico a precisão planimétrica tende a ser maior que a altimétrica.

3. COLOCAR PONTOS NAS SOBREPOSIÇÕES ENTRE OS VOOS, EM CASO DE MÚLTIPLOS VOOS

Isso facilita a junção dos blocos fotogramétricos em casos de processamentos em grupos.

4. DISTRIBUIR OS PONTOS DE FORMA HOMOGÊNEA EM TODA ÁREA MAPEADA

A fim de aumentar a quantidade de imagens apoiada e melhorar a orientação exterior do bloco fotogramétrico e determinação dos parâmetros da calibração da câmera.

5. DISTRIBUIR PONTOS DE VERIFICAÇÃO

É necessário distribuir os pontos em toda área mapeada para avaliação da acurácia do processo de aerotriangulação.

Leia o e-book completo: Guia Definitivo sobre Pontos de Apoio

Quer aprender mais sobre esse assunto? Conheça o novo curso online da Droneng. Clique na imagem abaixo:

2 Comentários


  1. Bom dia!

    Não achei, em nenhuma publicação de vocês, a informação da confecção dos alvos pontos de apoio.

    Vocês falaram em tipos de materiais, porém nunca mencionaram as dimensões que devem ter os alvos dos pontos de apoio.

    Seria interessante variar o tamanho do alvo conforme o valor de GSD adotado, ou um tamanha único que atenda todos os valores de GSD??

    Obrigado!!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *