RTK ou PPK: o que realmente compensa quando o assunto são os drones?

Tempo de leitura: 4 minutos

Descubra as vantagens e desvantagens de utilizar as tecnologias RTK ou PPK no seu drone. Leia a matéria na íntegra!

Os drones atendem os mais diversos segmentos de mercado, oferecendo inovação em tecnologia, produtividade e gerando oportunidades para os mais variados perfis de empreendedores.

Por isso, cada vez mais técnicas são estudadas para aprimorar este mercado que cresce exponencialmente. Um dos grandes avanços foi a utilização das tecnologias RTK e PPK na melhoria dos resultados posicionais obtidos com o mapeamento aéreo.

Mas o que são de fato essas tecnologias e o que elas representam no mercado de drones?

RTK

O RTK, acrônimo de Real Time Kinematic – cinemático em tempo real, na tradução para o português – é um método de posicionamento que consiste na utilização de dois receptores coletando dados simultaneamente e que, por meio de correções, é capaz de fornecer posições em tempo real.

Um dos receptores é chamado de estação base e fica fixo no solo em um ponto de coordenadas conhecidas, ou por tempo suficiente para que esta posição seja determinada com alta acurácia.

O outro é o receptor embarcado no drone, chamado de estação móvel ou rover, que percorre os pontos de interesse e, através da comunicação via rádio frequência estabelecida com a base, realiza correções e fornece posições em tempo real com acurácia centimétrica.

Desta forma, a comunicação entre a base e o rover é fundamental no método RTK, tornando-o um método muito eficiente em aplicações que requerem alta acurácia e produtividade.

No entanto, é importante lembrar que a qualidade do resultado vai estar sempre relacionada à esta comunicação entre a base e o rover. O erro do posicionamento é proporcional à distância entre os dois receptores e a presença de obstáculos entre essa linha de comunicação pode fazer com que a precisão não seja alcançada ou, ainda, impedir a determinação da posição neste método.

PPK

O PPK, acrônimo de Post Processed Kinematic – cinemático pós-processado, na tradução para o português – também é um método de posicionamento baseado na utilização de dois receptores coletando dados simultaneamente. A diferença é que, neste método, os dados coletados em campo são armazenados e processados em escritório, ou seja, a posição não é fornecida em tempo real.

Embora o PPK tenha a necessidade do pós-processamento, ele não apresenta a limitação da comunicação entre os receptores presentes no RTK. Outra vantagem é o custo do método. Como ele não utiliza os equipamentos responsáveis pelo cálculo e aplicação das correções nas coordenadas, o método se torna mais barato que o RTK.

O RTK é de fato um grande avanço para as tecnologias de posicionamento, mas a necessidade de comunicação entre a base e o rover acaba sendo uma limitação para aplicações em plataformas móveis, como é o caso dos drones. Na topografia convencional, é muito comum que o usuário aguarde alguns minutos com o rover na posição de interesse, até que os satélites estejam fixos e a posição possa ser determinada com a acurácia desejada.

No caso dos drones isto não é possível. A aquisição das imagens é feita de maneira contínua, não sendo possível aguardar um determinado tempo em cada tomada de foto, o que torna bastante frequente a falha de comunicação entre a base e o rover. Por este motivo, nenhum drone é comercializado apenas com a tecnologia RTK, e sim RTK/PPK, sendo na prática utilizado muitas vezes o resultado do PPK.

Já foram feitos diversos testes que comprovaram a inviabilidade da aplicação da tecnologia RTK nos drones de alta autonomia. Como em média as missões duram mais de duas horas, a probabilidade de ocorrer uma falha de comunicação neste intervalo de tempo é muito alta, sendo inviável a aplicação de uma correção RTK.

Por: Jessyca Pestana

WORKSHOP PHANTOM 4 + PPK

Dia 05 de setembro será realizada uma apresentação ao vivo por nós da Droneng, apresentando todos os resultados do tipo de correção PPK.

No workshop você vai saber:

  • O que é PPK?
  • Como é a integração no DJI Phantom?
  • Qual é o processo de utilização?
  • Quais foram os resultados obtidos?
  • E muito mais…

E o melhor… Para ter acesso a todas essas informações o valor é muito, mas muito baixo, de apenas R$9,97.

Não dá pra deixar essa oportunidade escapar, né?

Te esperamos no workshop!

4 Comentários


  1. Com o PPK, preciso de um equipamento fixado no solo como no RTK? RTK dispensa marcação do solo e utilizam apenas o ponto fixo como referência?

    Responder

    1. Olá Adalberto,

      O PPK é a mesma metodologia do RTK a diferença é que ele não corrige as coordenadas em tempo real, elas são pós-processadas após o voo.

      Responder

  2. Bom dia,

    Então o PPK acaba sendo mais preciso que o RTK?
    A diferença básica entre os dois além da coleta em tempo real do RTK é o fato da confiança no pós processamento do PPK?
    Se os dois funcionarem certo, qual é o mais preciso?

    Responder

    1. Olá Fernando, tudo bem?
      O PPK acaba sendo ligeiramente mais preciso do que o RTK, mas ambos conseguem atingir a casa centimétrica de precisão.

      Abraços!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *