fbpx

Pontos de apoio, pontos de controle e pontos de verificação: saiba mais

Tempo de leitura: 4 minutos

Esta matéria é uma continuação de outro conteúdo aqui do blog sobre pontos de apoio, se você não leu a primeira parte sugiro que você veja antes desse vídeo, você pode acessar ela clicando aqui.

Meu nome é Manoel Neto, eu sou engenheiro cartógrafo e fundador da DronEng – Drones e Engenharia, a primeira e maior escola de Topografia com Drones do mercado.

Pontos de Controle e Pontos de Verificação

Entre os pontos de apoio existem dois tipos de pontos com finalidades diferentes, os pontos de controle e os pontos de verificação. Os pontos de controle como o próprio nome sugere que é para controlar a precisão, portanto, eles são utilizados na aerotriangulação, no processamento estatístico para aumentar a precisão e a acurácia do projeto.

No processo estatístico todos os pontos são influenciados por todos os pontos, por exemplo, você vai inserir os pontos de apoio com uma acurácia de 10 mm, no final do ajustamento das observações. Estes mesmo pontos terão uma acurácia de 2 cm, por exemplo, isso acontece porque assim como os pontos de apoio melhoram os outros pontos, os outros pontos pioram os pontos de apoio, porque como foi dito todos os pontos são influenciados por todos os pontos.

É por isso que existem os pontos de verificação, o processo de coleta e marcação destes pontos são iguais, o que difere é que os pontos de verificação não são utilizados no processo estatístico, justamente para eles não serem influenciados pelos outros pontos. O objetivo deles, como o próprio nome sugere, é verificar a qualidade do projeto, pois você coletou um ponto no terreno e marcou este ponto na imagem, o software vai fazer a diferença entre estas coordenadas para encontrar o erro posicional da imagem em relação ao terreno.

 

 

Para definir a qualidade de um projeto é obrigatório o uso de pontos de verificação para fazer a aferição do sistema imagem em relação ao sistema terreno, se você utilizou apenas pontos de controle não é possível determinar a acurácia do projeto.

Vamos fazer um resumo, os pontos de apoio podem ser divididos em pontos de controle e de verificação, eles são detalhes no terreno que aparecem nas imagens, eles são coletados através de receptores geodésicos e o seu uso melhora a precisão e acurácia do projeto.

E pra finalizar eu vou responder uma dúvida muito comum: quando eu devo ou não utilizar pontos de apoio?

Como foi explicado, os pontos de apoio diminui o erro posicional do projeto, ou seja, o deslocamento da imagem em relação ao terreno, você deve utilizar pontos de apoio sempre que o projeto terá uma fase executiva no terreno, como por exemplo, a demarcação de uma área, construção de prédio, criação de um loteamento, etc. Ou seja, quando tem uma fase executiva eu preciso garantir que o que será implantado no terreno esteja no local correto.

Agora se o objetivo do projeto é apenas informativo, como por exemplo, saber o tamanho da área, medição de distâncias, cálculo de volume, onde objetivo é apenas levantar as informações, não será executado nada no terreno a partir desses dados, nestes casos não é necessário a utilização de pontos de apoio, pois as medidas estão corretas, mas elas estão deslocadas da sua posição original no terreno, ou seja, o cálculo da área do terreno está correto, mas se você pegar as coordenadas deste terreno e  ir até o local você vai ver que ela pode estar por exemplo com 5 metros de deslocamento.

Ficou claro pra você que a questão é o erro posicional? Você conseguiu entender quando é necessário utilizar pontos de apoio e quando não é? Comente aqui embaixo nos comentários.

Caso tenha ficado alguma dúvida pode comentar aqui também.

E, se você quer saber mais sobre isso, conhecer as metodologias oferecidas pela DronEng e como nós podemos te ajudar, clique na imagem abaixo e converse com um de nossos especialistas. Te esperamos por aqui!

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *