Topografia: história e atuações

Tempo de leitura: 3 minutos

Em comemoração ao dia do Topógrafo, intitulado no dia 17 de Outubro, a nossa matéria desta vez vai falar sobre a história da Topografia e as atuações destes profissionais.

Continue lendo a matéria e saiba mais sobre esse assunto.

LINHA DO TEMPO: TOPOGRAFIA

A Topografia já tem uma relação com a história do homem desde o início da humanidade, já que sempre se teve a necessidade de descrever o meio em que vivemos.

Porém, historicamente, não temos como definir a data exata em que ela se iniciou. Quando o homem passou a definir uma moradia para si próprio, a topografia já estava presente.

Ainda bem no início, com os métodos topográficos rudimentares, foram obtidos dados que possibilitaram a elaboração de cartas e plantas para fins geográficos, comerciais e militares.

Com os avanços tecnológicos, se tornou possível obter uma descrição do modelado terrestre com muito mais precisão. Assim, os projetos de grande complexidade começaram a ter a precisão exigida para este tipo de trabalho.

Portanto, pode-se dizer que os objetivos da topografia se mantêm os mesmos, no entanto, as ferramentas para executar os trabalhos mudaram muito e tornaram todo esse procedimento muito mais preciso.

DEFINIÇÃO DE TOPOGRAFIA

Topografia é conhecida como a ciência que estuda uma área limitada da superfície terrestre, com a finalidade de conhecer sua forma e a posição que a mesma ocupa no espaço geográfico georeferenciado.

Basicamente, a topografia é uma ciência bem antiga e popular dentro das geociências. Ela é realizada através de operadores em campo que percorrem o terreno com equipamentos com a estação total e receptores GNSS (GPS) coletando pontos no terreno.

O estudo desta ciência está diretamente relacionada com o da Cartografia, que é o estudo dos mapas.

Em conjunto, esses dois conhecimentos possibilitam especificar as condições e estruturas de uma área, descritas na forma de mapas e cartas geográficas.

INSTRUMENTOS DA TOPOGRAFIA

  • Teodolito: equipamento que faz leituras angulares verticais e horizontais com precisão.

  • Nível topográfico ou nível ótico: usado para leitura de alturas sobre uma mira posicionada verticalmente entre os pontos.

  • Mira: régua de 0 a 4m usada em nivelamento geométrico. Deve ser posicionada verticalmente sobre o ponto visado para leitura da altura entre o chão e o plano horizontal formado pela visão de nível ótico.

  • Estação total: instrumento eletrônico que faz leituras angulares e de distância e as armazena internamente.

  • GNSS ou GPS geodésico: realiza a medição de distâncias através de sinais de satélites de uma ou dupla frequência das órbitas GPS, GLONASS.

TOPOGRAFIA COM DRONES

A topografia com drones tem como conceito: “ciência que captura informações de objetos em solo sem contato direto entre este e o sensor”, ou seja, você não precisa percorrer o terreno para capturar informações, já que consegue fazer isso de forma remota.

Com a chegada dos drones na topografia temos algumas principais mudanças para pontuar. Acompanhe:

  1. Diminuição dos custos dos equipamentos
  2. Diminuição das equipes em campo
  3. Facilidade na operação
  4. Maior velocidade de aquisição de dados em campo

Você pode ter mais informações sobre a Topografia com Drones em outra matéria do nosso blog. Acompanhe: http://blog.droneng.com.br/topografia-com-drones-mitos-e-verdades/

Novo Curso Presencial

Você conhece todas as peculiaridades de um projeto de mapeamento de corredor? Nós sabemos que existem muitas e por isso criamos este novo curso.

Nele, você ficará por dentro da metodologia exclusiva criada pela Droneng para projetos como esse, além de abordar aspectos relacionados ao planejamento de voo, distribuição dos pontos de apoio e processamento fotogramétrico.

Para ter mais informações sobre esse assunto é só clicar na imagem abaixo. Qualquer dúvida é só nos procurar, estamos à disposição!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *