fbpx

Mapeamento aéreo com drones: quanto preciso investir?

Tempo de leitura: 5 minutos

Nesta matéria eu vou falar um pouco sobre uma dúvida muito comum “Quanto é o investimento inicial para empreender ou expandir para o mercado de Mapeamento Aéreo com Drones”.

Essa é uma dúvida muito frequente aqui na DronEng e na verdade não há uma receita pronta, porém, tem alguns fatores que devem ser analisados.

Me chamo Manoel, sou engenheiro cartógrafo e fundador da DronEng, a primeira e maior escolha de Drones e Engenharia da América Latina.

Primeiramente eu quero quebrar um mito aqui, você não precisa de Drone para começar! É isso! Muitas pessoas já param nesse ponto, “o drone é muito caro”, e então interrompem a jornada e abandonam o seu sonho de entrar para o mercado de mapeamento aéreo com drones.

A questão é que a coleta das imagens é apenas uma pequena parte do processo, a parte que exige mais conhecimento, dedicação e tempo é o processamento e você não precisa de drone para aprender.

Por exemplo, se você fizer qualquer metodologia da DronEng você vai receber todos os dados necessários para aprender todas as etapas do processamento, pensa comigo, se você for trabalhar em uma empresa você não precisa de drone e caso você vá prestar serviços, com o conhecimento técnico você já consegue prospectar projetos e caso feche, você pode alugar um, pegar emprestado, fazer parceria ou até mesmo terceirizar.

E você só acha o drone caro porque ainda não entendeu os benefícios que ele trás em projetos de engenharia e as possibilidades que ele abre. Quando você entender isso vai ver como é um investimento que vai te trazer um retorno muito maior!

O primeiro investimento que você deve fazer é em conhecimento, na sua capacitação, pois ela será a base para estruturar seus próximos passos no mercado. Esse é o seu primeiro foco, através do conhecimento você vai entender quais serão os próximos passos.

Agora falando nos investimentos em equipamentos, o primeiro que recomendo é em um bom computador, você pode optar por um desktop, nesse caso recomendo comprar as peças individualmente na internet e pagar para algum profissional montar.

O bom do desktop é que você pode ir fazendo upgrades em todas as peças com o tempo, já no notebook, as opções são apenas a memória ram e SSD.

Já o ponto positivo do notebook é a portabilidade, você pode levar ele para qualquer lugar, caso você for fazer um trabalho fora do estado você pode levá-lo e já ir processando seus voos para ver se está tudo ok.

Falando de configurações, quanto melhor as configurações, mais rápido será o seu processamento, os componentes principais que você tem que se atentar é o processador e a placa de vídeo, é importante também você ter um SSD que ele é como se fosse um HD mais com a tecnologia flash, ele vai aumentar em pelo menos 10x a sua capacidade de processamento.

Aqui na DronEng nós criamos uma matéria onde aprofundamos nessa questão de configurações e valores, eu vou deixar o link aqui.

Quanto à valores, um computador desktop básico vai custar em média uns 8 mil reais e um intermediário em torno de uns 12 mil. Já o notebook você consegue encontrar um com uma boa configuração por 7 mil reais.

Lembrando que para você fazer o curso de capacitação você não precisa de uma máquina com essas configurações, um computador i3 ou i5 com 4GB de ram você já consegue realizar o curso.


Os outros dois investimentos você vai fazer quando for entrar no mercado como prestador de serviços, sendo eles o drone e software de processamento.

Sobre o drone, a primeira coisa que você tem que verificar é se ele é compatível com os aplicativos de voo automatizado, os modelos da Dji a grande maioria é compatível, porém, tem algumas versões que não, por isso, é importante fazer essa conferência.

Um drone como o Mavic Air, nesta época, abril de 2021, está custando em média R$ 8.500,00, isso a versão fly more combo no qual já vem 2 baterias extras. Eu gravei um vídeo mostrando o passo a passo de como escolher um drone, vou deixar o link do vídeo aqui na descrição do vídeo.

E por fim, o outro investimento que você terá que fazer é no software de processamento, hoje em dia tem várias opções para o processamento desktop, porém, os mais utilizados no mercado é o Agisoft MetaShape e o Pix4DMapper. Ambos são tecnicamente equivalentes, com qualquer um deles você vai conseguir gerar produtos de qualidade.

Aqui na DronEng trabalhamos com o Agisoft MetaShape, nós fomos o primeiro centro de treinamento autorizado pela Agisoft no Brasil e também somos fornecedores, a versão definitiva do software custa 3500 dólares e você recebe gratuitamente as atualizações.

Já o pix4D tem algumas opções de aluguel mensal e anual e a versão definitiva custa $ 4990 e depois do primeiro ano de uso você tem que pagar anualmente para receber atualizações.

Como eu citei no início, você pode pensar “nossa é muito caro” e realmente não é barato, a questão é que isso é um investimento e todo investimento tem que ter um retorno, se você investir 100 reais e não tiver retorno é caro, portanto, este investimento deve ser feito quando houver demanda suficiente para ter retorno.

Para você estudar, ambos os softwares oferecem versão de testes, a Agisoft oferece 30 dias e a Pix4D 15 dias.

Bom, espero ter te ajudado a compreender quais são os investimentos necessários, mas lembre-se que para iniciar você precisa de uma metodologia e um computador básico, isso será o pontapé inicial para você entrar no mercado.

Se você ficou com alguma dúvida ou quer complementar algum ponto, deixe aqui nos comentários abaixo.

Quer tirar mais dúvidas e ter ajuda de um especialista para entrar no mercado de mapeamento aéreo com drones?

Clique na imagem abaixo e converse com nossos especialistas. Nós estamos aqui para te ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *