Mercado de Drones: entenda como funciona

Tempo de leitura: 4 minutos

Como outras tecnologias promissoras que surgiram no mercado, hoje os Drones estão em extrema evidência.

Nos dias atuais enxergamos os Drones por todos os lugares, revistas, sites, novelas, jornais, etc. Por um lado isso é ótimo, pois dá visibilidade para uma tecnologia que tem muito potencial e já tem provado sua eficiência em diversos setores, mas por outro lado acaba banalizando a tecnologia.

Primeiro devemos ter em mente que existem diversos tipos de Drones para diversas aplicações. É possível encontrar Drones do tamanho de uma moeda, como do tamanho de aeronaves convencionais, Drones para diversão, Drones para guerras, etc.

Então, antes de entrar neste mercado você deve responder uma pergunta simples: “Qual é o meu objetivo com este mercado de drones?”.

 

Hoje existem três grandes mercados, são eles:

1. Diversão (Hobbie)

Neste mercado enquadram-se pessoas entusiastas, curiosas ou que já tem como hobbie o aeromodelismo. Por exemplo, neste seguimento os Drones são mais simples e baratos, portanto não são necessários sistemas autônomos (movido a GPS) e nem tecnologias avançadas.

Neste seguimento se enquadram os Drones chineses, até o Phantom da empresa chinesa DJI que já possui uma tecnologia mais estruturada.

2. Mídia (Filmagens e Imagens Aéreas)

Um mercado que também tem crescido exponencialmente é o mercado de mídias com Drones, as imagens e filmagens aéreas podem serem utilizadas principalmente para propagandas.

Uma demanda que está em alta são filmagens aéreas de eventos como casamentos, campeonatos de esportes radicais, maratonas, etc. Convenhamos que uma imagem ou filmagem aérea apresenta um novo ângulo da cena, tornando muito mais interessante para o espectador.

Os drones utilizados neste mercado vão desde o Phantom acoplado com uma Go Pro que filma e fotografa em HD, até aeronaves profissionais que suportam uma carga maior embarcando câmeras DSLR profissionais. 


3. Mapeamento Aéreo (Fotogrametria)

Neste mercado o cenário muda completamente. Estamos falando de aeronaves mais robustas, sistemas mais elaborados, câmeras profissionais calibradas, tomadas de fotos mais estáveis, maior qualidade e principalmente know-how especializado.

Neste mercado não basta só saber manusear o drone, você deve conhecer a ciência por trás dela, conhecida como Fotogrametria.

Realizar um mapeamento aéreo não é simplesmente decolar um Drone e fazer um mapeamento de qualquer maneira tirando fotos aleatórias, existem algumas premissas a serem respeitas na elaboração do plano de voo.

Sim, antes de realizar um mapeamento aéreo é necessário que se faça um plano de voo, onde você deve conhecer o nível de detalhamento que seu projeto exige, qual tipo de câmera, resolução, qual altura sobrevoar para garantir esta resolução, as imagens devem ser distribuídas de maneira específica e sobrepostas entre si.

O produto gerado por um mapeamento aéreo são imagens georreferenciadas ao solo, e o que isso significa? Isso quer dizer que todo planejamento realizado nestas imagens condiz com a realidade do terreno, ou seja, está diretamente ligado ao terreno com uma margem de erro que chamamos de acurácia.

Para trabalhar com Fotogrametria com Drones, é necessário que você tenha conhecimentos técnicos desta ciência e que seu produto final atenda as necessidades (precisão) do seu cliente.

Através destas imagens são extraídos indicadores qualitativos e quantitativos que darão subsídio para as tomadas de decisões estratégicas, estes indicadores tem que ter um nível de confiança aceitável para garantir a eficiência do seu trabalho.

Após ter em mente qual mercado você se enquadra, também tenha em mente a seguinte questão: “Eu necessito comprar um sistema completo e aprender a manuseá-lo, ou necessito contratar os serviços de uma empresa especializada?”.

Abordo esta questão porque as pessoas estão subestimando esta tecnologia, por mais que ela consiga trabalhar de forma autônoma você precisa conhecer como ela funciona para programá-la corretamente, muitas vezes a melhor saída é contratar os serviços de uma empresa especializada no assunto.

“Não é simples, mas está longe de ser impossível”.

Sempre digo aos meus clientes, alunos ou espectadores de uma palestra a seguinte frase, “Não é simples, mas está longe de ser impossível”.

A melhor maneira de conhecer uma ciência, uma tecnologia, um mercado, é estudando, ganhando experiência e confiança, hoje com a internet o acesso a informação está cada vez mais fácil e mais barata.

Quer conhecer mais do mercado de mapeamento aéreo com drones e ver todas as suas aplicações?

Entre em contato com os nossos especialistas e tire todas as suas dúvidas. Estamos te esperando no nosso time de mais de 8.000 alunos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.