Mission Planner: Você conhece as funções Overshoot e Lead In?

Tempo de leitura: 3 minutos

O Mission Planner é um software de planejamento e acompanhamento de missão, que possui diversas funções nas quais pode-se configurar parâmetros específicos do voo que influenciam diretamente no tempo e desempenho da missão, dois deles que podem ser exemplificados é o Overshoot e o Lead In, que são utilizados na fotogrametria convencional mas de uma maneira um pouco diferente.

O Lead In tem a função de criar um ponto em um local anterior ao ponto do primeiro waypoint, mas para que isso serve?

Para explicar melhor vamos utilizar um exemplo da Fotogrametria convencional, onde o plano de voo é feito levando-se em consideração os parâmetros da câmera, velocidade da aeronave, entre outros, mas o que conta muito é a experiência do piloto, pois na aerofotogrametria tem-se de manter a aeronave alinhada na faixa de voo o tempo todo, mesmo se houver vento lateral, chamado também de vento de través, o piloto deve fazer essa correção da deriva, chamado de ‘crab’, que significa caranguejo em inglês, e caso a aeronave saia muito da faixa, é necessário refazê-la para manter a qualidade do projeto.

Mas antes de iniciar a faixa, o piloto deve alinhar a aeronave com a linha de voo para ‘sentir as condições de vento’, pois o piloto deve fazer as correções dependendo das condições de direção e intensidade de vento, normalmente o ponto onde ele inicia este é alinhamento encontra-se a 5 Km do primeiro waypoint da faixa, esta distância é o que chamamos de Lead In no Mission Planner, e o valor pode variar de acordo com o Vant.

Vale lembrar que esta função é necessária somente para Vants de asa fixa, pois ele deve realizar uma curva ao sair de uma faixa e entrar na outra, no caso dos asas rotativas ele para no último waypoint da faixa, segue até o primeiro waypoint da outra faixa, para novamente, depois segue fazendo a faixa de voo, mais simples por conta da capacidade de estabilizar-se num mesmo ponto.

O Overshoot tem uma função semelhante, porém adiciona-se um ponto a uma certa distância ao final da faixa, e não no início como o Lead in, assim, resumidamente é um alongamento para que o Vant inicie a curva após o último waypoint da faixa, isso garante que ele não inicie a curva antes e corra o risco de perder um pedaço da área por conta do espaço necessário para que o Vant realize a curva.

O Overshoot não é utilizado na aerofotogrametria convencional pois utiliza uma outra maneira de realizar a curva, nela o piloto finaliza a faixa e segue iniciando uma curva para a esquerda até um determinado ponto, depois faz uma curva fechada para a direita e faz o ‘Lead In do mission planner’, onde entra no primeiro ponto que fica a 5 Km antes do primeiro Waypoint, todo esse movimento de saída da faixa e entrada na nova faixa dá-se o nome de GOTA, pois se visto de cima o movimento assemelha-se ao formato de uma gota.

mission planner

 

É possível resolver este mesmo problema sem utilizar o Overshoot e Lead In, basta alongar o plano de voo para uma área maior do que a área de interesse, esse processo faz com que o Vant tenha que voar mais, aumentando a área de voo e consequentemente o tempo de voo, escolher a melhor maneira de resolver este problema cabe ao Operador técnico responsável decidir, e para isso é necessário fazer alguns testes e verificar qual é a melhor solução para um determinado Vant.

Quaisquer críticas, dúvidas ou sugestões basta comentar abaixo.

Aproveite para se capacitar sobre o Mission Planner com o nosso curso online!

Por: Anderson Arias 

cta_mission_planner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *