Você sabe a diferença entre mapa, carta e planta?

Tempo de leitura: 3 minutos

A palavra MAPA é usada genérica e indiscriminadamente como sinônimo das palavras CARTA e PLANTA, esta confusão ocorre muito no Brasil e tem origem no uso popular de documentos cartográficos. Por comodidade, os usuários passaram a designar todo documento cartográfico por mapa.

A distinção mais usada para diferenciar estes três termos são:

ESCALA DE REPRESENTAÇÃO:

Mapa – Escala pequena

Carta – Escala média

Planta – Escala grande

Classificações:

Pela escala:

Como bem sabemos a escala é uma relação entre a dimensão do terreno (Superfície Física da Terra) e sua correspondente na imagem (Documento cartográfico)

Pela relação Documento Cartográfico e território:

Se o território for inteiramente coberto por uma única folha (carta), então se trata de um Mapa.

Se o território do coberto por diversas folhas, então cada folha é uma carta e o conjunto articulado das cartas forma o mapa.

Território pode ser o País (Brasil), uma macro-região (Norte, Nordentes, Sudeste, etc), uma unidade da confederação (Estado) ou um município.

Assim, tecnicamente, no Brasil, emprega-se MAPA quando se trata de documento em escala pequena, que abrange a totalidade de um determinado território (Nação, Estado, Região ou Município).

Então as características de um mapa são:

  • Representação plana;
  • Geralmente em escala pequena (grandes áreas);
  • Área delimitada por acidentes naturais (bacias, planaltos, chapadas, etc) e divisa político-administrativas;
  • Destinado a fins educativos, culturais, ilustrativos e planejamento e tomada de decisão;

A partir destas características podemos definir o conceito de MAPA como:

“Mapa é a representação do plano, normalmente em escala pequena, dos aspectos geográficos, naturais, culturais e artificiais de uma área tomada na superfície de um corpo celeste, delimitada por elementos físicos ou culturais, destinada aos mais variados usos”.

Um documento mais complexo ou mais detalhado, geralmente nas escalas médias e grandes, é denominado CARTA.

Então, as características da CARTA são:

  • Representação plana;
  • Escala média ou grande;
  • Desdobramento sistemático em folhas articuladas;
  • Limites das folhas constituídos por linhas convencionais;
  • Avaliação precisa de direções, distâncias e localização de pontos, áreas e detalhes;
  • Geralmente, faz parte de um mapa;

Então podemos generalizar o conceito de CARTA como:

“Carta é a representação no plano, em escala média ou grande, dos aspectos artificiais e naturais de uma área tomada da superfície de um corpo celeste, subdividida em folhas delimitadas por linhas convencionais – paralelos e meridianos – com a finalidade de possibilitar a avaliação de pormenores, com grau de precisão compatível com a escala.”

A PLANTA é um caso PARTICULAR da carta, é uma representação em escala grande de uma área muito limitada, portanto, com maior quantidade de detalhes.

Portanto definimos a PLANTA como:

“Planta é a representação em escala grande de áreas suficientemente pequenas que podem ser tomadas por planas (a curvatura da Terra pode ser desconsiderada), sem erro sensível.”

A aproximação (simplificação) não invalida o resultado (quantitativo ou qualitativo), por exemplo a planta de um bairro.

Espero que tenha ficado um pouco mais claro estes conceitos dos produtos cartográficos, qualquer dúvida estou a disposição.

Por: Anderson Arias

 

2 Comentários


  1. Olá professor,
    Curtir muito sua aula, conseguir tirar muito proveito.
    Obrigada!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *